Em anúncio nesta manhã (09), o laboratório Pfizer e a empresa de biotecnologia BioNTech afirmaram que a vacina experimental desenvolvida em conjunto se mostrou 90% eficaz na prevenção da Covid-19. Esses dados são preliminares da terceira fase dos estudos clínicos.

Os desenvolvedores da vacina pretendem solicitar autorização da Administração de Medicamentos e Alimentos (FDA) dos Estados Unidos, para uso emergencial ainda neste mês de novembro.

As empresas farmacêuticas supracitadas são as primeiras a comprovar eficácia do imunizador para a enfermidade que já tirou a vida de mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o planeta. Os desenvolvedores da vacina pretendem solicitar autorização da Administração de Medicamentos e Alimentos (FDA) dos Estados Unidos, para uso emergencial ainda neste mês de novembro.

Em comunicado, a BioNTech e a Pfeizer informaram que avaliam a situação de 94 voluntários das pesquisas que contraíram o coronavírus e desenvolveram, pelo menos, um sintoma. Nas testagens gerais, não foi possível determinar e garantir a segurança da fórmula utilizada na vacina, mas as empresas têm esperança de obter respostas nesse assunto nas próximas semanas.