A greve dos caminhoneiros começa a afetar a Educação. Muitos motoristas de vans escolares de Guarapari na vão rodar na próxima segunda (28), no município, por falta de combustível. O topiqueiro, Jorge Rangel, fala que de um grupo com cerca de 70 motoristas de vans, mais de 40 confirmaram a interrupção do serviço.

Ele, que é responsável pelo transporte de 25 crianças, conta que já está com seu tanque quase desabastecido. “Meu tanque já está bem para baixo da metade. Alguns postos ainda têm gasolina, mas até segunda-feira é muito provável que ela já tenha acabado.  Então já fui avisando aos pais, para se planejarem. Sem gasolina não tem como rodar”, diz.

A maioria dos motoristas de vans escolares de Guarapari, vai paralisar o serviço, caso o abastecimento de combustível não se normalize.

A motorista, Ana Paula Aleixo Bourguignon, comenta que os pais já imaginavam que o serviço seria interrompido. “Quando avisei, muito pais compreenderam e disseram que já sabiam que isso ia acontecer. Não tem para onde correr! Dependemos da gasolina para trabalhar. Infelizmente, se até segunda-feira a situação não se normalizar, não teremos condições de levar as crianças para escola”, lamenta Ana Paula.

Elias Carolino da Silva, também motoristas de transporte escolar, teme buscar as crianças e ficar sem combustível durante o transporte. “Está arriscado o carro parar no meio da rua. Já não tem mais diesel nos postos. Nós aponhamos a greve dos caminhoneiros, estão certos de reivindicar, mas infelizmente afeta a todos. Por enquanto é o combustível, mas já está começando a faltar mantimento nos supermercados. A minha esperança é que saia um acordo rápido para os caminhoneiros voltarem a rodar”, afirma.

De acordo com os motoristas, caso a greve dos caminhoneiros acabe durante o final de semana e o abastecimento de combustível nos postos se normalize, o transporte escolar não será interrompido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here