Um acidente entre uma moto, um ônibus da empresa Expresso Lorenzutti e um carro Spin, da marca Chevrolet, que pertence a Secretaria Municipal de Educação de Piúma, atrapalhou o trânsito na ponte de Guarapari por pelo menos uma hora no sentido Centro- Muquiçaba. 

A colisão aconteceu por volta de uma e meia da tarde. Segundo os policiais do Batalhão de Trânsito que atenderam a ocorrência, o motorista do carro parou no sinal vermelho localizado no trevo da ponte e a moto acabou batendo na traseira do veículo.

O acidente entre uma moto, um carro e um ônibus aconteceu por volta das 13h30 desta quarta-feira. Foto: Sérgio Andrade.

Com a pancada a moto foi lançada em direção ao ônibus e o motociclista acabou ferido. Ele foi socorrido pelo Samu e levado para o Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade. 

O motociclista acabou ferido e foi socorrido para a UPA. Foto: Sérgio Andrade.

O motorista do carro Paulo Roberto Martins Moreira Júnior afirmou que “A gente atendendo a Secretaria de Educação e seguia para a faculdade Pitágoras. Mas ao parar no semáforo veio o motociclista em alta velocidade e colidiu na minha traseira. Veio pelo corredor. Ao colidir na traseira do meu veículo ele caiu para o lado da estrada onde o motorista do ônibus tirou e mesmo assim a moto atingiu a lateral do ônibus. Mas graças a Deus para a gente foi só um susto”.

“Eu vinha de Olaria e seguia para Village do Sol e o sinal fechou. Não sei se o motociclista tentou passar no corredor, mas de repente ele colidiu na traseira do carro do rapaz, a moto rodou e bateu na lateral do ônibus”, contou o motorista do ônibus Luciano da Silva.

Ainda de acordo com os policiais, os documentos do carro e do ônibus estão em dia e os dois condutores fizeram o teste do bafômetro que deu negativo. Após registrar a ocorrência os policiais se dirigiram a UPA para ouvir a versão do motociclista, verificar sua documentação e  realizar o teste do bafômetro, se possível.

Atualizado às 16h30. O motociclista identificado como Joelson Ribeiro de Souza teve uma fratura na perna e escoriações pelo corpo. Ele foi ouvido pelos policiais do Batalhão de Trânsito na UPA e alegou que não consegui frear a moto, por isso, acabou batendo no carro e foi lançado contra o ônibus. Assim como os demais condutores envolvidos no acidente, ele também realizou o teste do bafômetro e deu negativo.