Um pedreiro foi morto na noite de ontem (27) no bairro Elza Nader com uma facada no pescoço. O crime aconteceu na rua Afonso Pena. A namorada da vítima, uma cabeleireira de 39 anos, foi presa e confessou que esfaqueou o pedreiro.

Por volta das 23h30 de ontem, os vizinhos da cabeleireira Luíza dos Santos foram alertados por gritos e correram para ver o que estava acontecendo. A cabeleireira disse que o namorado, o pedreiro José Luiz Milagres, 50 anos, estava ferido dentro de casa e pediu ajuda aos vizinhos.

Luíza confessou ao delegado de plantão que usou a faca para se defender. Foto: João Thomazelli/Portal 27
Luíza confessou ao delegado de plantão que usou a faca para se defender. Foto: João Thomazelli/Portal 27

Eles arrombaram a porta e viram José caído com muito sangue em volta, mas ainda com vida. A Polícia Militar e o Samu foram acionados, mas ao chegarem, a vítima estava morta. Luíza tentou se afastar da cena do crime, mas foi detida por policiais militares e levada para a 5ª Delegacia Regional (Guarapari).

Na delegacia ela negou que tenha esfaqueado o namorado, mas não soube explicar o que aconteceu. “Ele era muito ciumento e tivemos uma briga mais cedo. Ele chegou a puxar meu cabelo e torcer meu braço. Eu fui para o quarto e fiquei lá. Mais tarde eu chamei mas, ele não respondeu. Quando eu fui ver, ele estava caído com aquele monte de sangue”, contou a cabeleireira à reportagem do Portal 27.

Mas de acordo com a versão que a cabeleireira deu ao delegado de plantão, ela disse que durante a briga segurava uma faca na mão e tentou acertá-lo, mas não sabia que o tinha atingido e foi para o quarto. Pouco depois ela voltou e viu a vítima no chão todo ensanguentado. Os dois namoravam há quase um ano e moravam em casas separadas. O local onde aconteceu o crime era a residência da acusada.

Luíza foi autuada em flagrante por homicídio e encaminhada para um presídio feminino.