Mesmo com todo apelo da população e o acionamento da justiça, a natureza perdeu mais uma luta em Guarapari. Na manhã de hoje (18), a prefeitura de Guarapari, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricualtura, finalizou o corte da castanheira centenária e história que existia na Prainha de Muquiçaba.

Na manhã de hoje (18), a prefeitura de Guarapari, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, finalizou o corte da castanheira centenária.

O corte tinha começado no último dia 9 de julho, para o projeto de revitalização da Prainha, mas foi interrompido após mobilização da população que impediu o ato. Neste mesmo dia a Polícia ambiental foi chamada após receber denúncia que naquela árvore havia um ninho do pássaro João de Barro. De acordo com informações da PM, a árvore não poderia ser cortada caso fosse o habitat de um animal e orientou a prefeitura que o corte não seja feito até se analise este caso.  

Ações. Com todo o clamor gerado pelo assunto, o deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD) entrou com uma Ação Popular na justiça pedindo liminar para suspensão do corte de árvores centenárias, para as obras de revitalização.

Em reunião em Guarapari, a Comissão de Meio Ambiente da Câmara, através dos seus vereadores também decidiu entrar com uma ação no Ministério Público para conter o corte de árvores na Prainha.

Várias ações tentaram impedir o corte das árvores em Guarapari.

Licenças.  A prefeitura fala que o corte de árvores da Prainha de Muquiçaba está licenciado e previsto no projeto de revitalização. ”A Prefeitura de Guarapari informa que a Prainha de Muquiçaba está passando por uma revitalização de toda orla. Assim como já havia sido comunicado anteriormente pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura (Semag) para essa supressão foram retiradas todas as licenças necessárias incluindo a autorização do Idaf.

Comments are closed.