Usando a tribuna na 100ª sessão ordinária da Câmara de Anchita, realizada no plenário Urias Simões dos Santos, no dia 30 de abril, a vereadora Tereza Mezadri pediu uma parte na fala do colega Renato Lorencini e desabafou sobre a saúde de Anchieta. Segundo ela, moradores de Piúma, Alfredo Chaves e Guarapari estão utilizando os serviços no pronto Atendimento da cidade.    

Vereadora Tereza Mezadri pediu uma parte na fala do colega Renato Lorencini e desabafou sobre a saúde de Anchieta.

“O PA estava lotado, entrei na enfermaria para fazer visitas, só tinha gente estranha, eu conheço todo mundo de Anchieta. Quando entrei, confirmei com as acompanhantes, elas faziam um lanchinho e não sabiam que eu era vereadora, sete leitos de enfermaria eram ocupados por pessoas de fora”, relatou Tereza.

A vereadora ainda salientou que “Anchieta tem “duas entradas” para receber os doentes: o hospital e o pronto atendimento, um diferencial em relação aos municípios vizinhos. “Se você for fazer uma pesquisa com o pessoal de fora de Anchieta, nossa saúde é de primeiro mundo”, finalizou Mezadri.

Renato Lorencini fez questão de explicar que o Sistema Único de Saúde (SUS) permite que todos os brasileiros podem receber consultas médicas em qualquer unidade de saúde do território nacional, portanto o município não pode recusar atendimento a moradores de cidades vizinhas.

Atualização. Após a divulgação das declarações publicada pelo Portal 27, a vereadora de Anchieta, Tereza Mezadri, entrou em contato com a nossa redação e nos explicou que a sua declaração foi divulgada de forma equivocada pela comunicação da Câmara.

Vereadora explica declarações sobre saúde de Anchieta

Comments are closed.